Vencedor do 1º Prémio dos Open World Awards 2017 da momondo // Vencedor do prémio Blogue de Fotografia de Viagens 2014, 2015 e 2016 da BTL Blogger Travel Awards

Lam Club: Alentejo no seu melhor


No fim-de-semana passado pude conhecer um alojamento daqueles que me enchem as medidas. Tem tudo aquilo que procuro quando saio da cidade para dormir fora: um conceito diferente, beleza natural, informalidade, boa comida, um maravilhoso lago e… outras surpresas que já vou revelar.

Chegar ao Lam Club não é pêra doce. São pouco mais de duas horas vindo de Lisboa, em direcção a Alter do Chão e depois vários quilómetros no meio de nenhures até à Aldeia da Mata, depois mais quilómetros de terra batida. E essa é uma das coisas boas do Lam: ser tão remoto. O slogan da unidade revela isso mesmo: “férias com calma”. Confirma-se. Tranquilidade não falta neste novo projecto na planície alentejana.

O Lam Club é um conceito itinerante pensado por Ana Martins, ex-coordenadora do conhecido festival Andanças. O espírito nómada caracteriza-a, e este projecto é o exemplo disso. O clube está a instalar tendas ecológicas na Herdade da Lameira, um hotel rural com anos de tradição, e acabou de inaugurar. As tendas, a essência do Lam Club, estarão na herdade este Verão, e provavelmente no próximo, e quem sabe no seguinte, mas a ideia é instalar o conceito noutras propriedades nacionais e até internacionais. O requisito é simples: os locais têm de ter uma grande beleza natural e proporcionar um forte contacto com a natureza. As tendas são 100% auto-suficientes e ecológicas, algumas são para casais, outras para quatro pessoas.

A experiência no Lam Club é como que um “all-inclusive”: depois de chegados à herdade os hóspedes têm tudo incluído (excepto actividades extra ou bebidas fora das refeições naturalmente), que inclui a estadia nas tendas, todas as refeições e várias actividades de entretenimento. A estadia mínima é de quatro noites, com um preço de 60€ por pessoa/dia.

Os dias são passados em total tranquilidade, à beira-lago, e o hóspede tem um leque de actividades à sua disposição: pesca, passeios de canoa, aulas de equitação, uma piscina, observação de aves, aulas de windsurf e até… um voo de balão. Um dos quatro dias da estadia incluí um baptismo de voo de balão, que se traduz mais ou menos numa ida aos ceús na vertical e depois regresso ao solo. Para um passeio mais demorado é necessário pagar, num valor que rondará os 150€ por pessoa, mas que depende do número de pessoas e tempo de voo.

Visitei o Lam Club no primeiro dia de “entrada ao serviço”, com algumas obras e montagem de tendas ainda a decorrer. Nem tudo estava montado e alguns espaços ainda não estavam no seu melhor, pelo que avaliar o Lam Club ao pormenor é tarefa difícil e até injusta. Ainda se vive algum stress no clube com os últimos preparativos, mas a simpatia está lá, típica das gentes alentejanas.

O Lam Club não é um “glamping”, um conceito que parece agora instalado em todos os sítios com uma tenda em Portugal. Aqui não há luxos, miminhos à nossa espera na cama ou um empregado a servir uma taça de vinho ao pôr-do-sol. Não, no Lam Club entramos dentro da cozinha, falamos com o chefe de cozinha, tornamo-nos íntimos com o pessoal de serviço, vamos nós buscar o farnel para levar para o lago, somos nós que vamos buscar os remos para andar de canoa. Até me emprestam um tripé para poder fotografar as estrelas. O espírito de comunidade reina. A tenda não tem cadeado ou trinco, as refeições são com os restantes hóspedes e até com o staff. Não, isto não é glamping, nem tampouco campismo selvagem em que estamos entregues à nossa sorte. É um conceito de partilha, de contacto com a natureza, de aposta na ecologia, nos produtos locais e no contacto com a terra, na possibilidade de fazer amigos, de falar de bola com o piloto de balão, de beber um champanhe após o passeio dos céus, de ver as estrelas juntamente com os restantes hóspedes e muito mais.

Valeu a pena. É o tipo de turismo que me agrada após uma semana na cidade. Apeteceu-me ficar mais dias e esquecer a confusão de segunda a sexta. Melhor do que as palavras são as imagens. Fica uma fotogaleria com o melhor destas 24 horas mágicas no Lam Club.

Lam Club

reservas@lam-club.com / 915 212 953

PubliBalão

Aníbal Soares / publibalao@sapo.pt / 218417259